Aluguel Digital: Por que sua imobiliária não pode ficar sem?

Contato

Aluguel Digital: Por que sua imobiliária não pode ficar sem?

Aluguel Digital: Por que sua imobiliária não pode ficar sem?

Se existe uma corrente que ganhou força durante a pandemia da Covid-19 ela se chama negócios digitais. A necessidade do distanciamento social acelerou o processo de migração de setores tradicionais da economia para oferecer os serviços online. Dessa forma, com o mercado imobiliário não foi diferente. Mesmo antes da pandemia, era difícil imaginar o início da jornada de locação sem os serviços de busca na internet.

A diferença é que agora, muito além das pesquisas, a digitalização das imobiliárias acabou permitindo aos interessados percorrerem toda sua jornada, desde as propostas até o fechamento dos contratos de locação, que pode acontecer em questão de minutos, pulando as etapas de se buscar um fiador, juntar documentação, encarar filas em cartórios, comprovar rendas, etc. Principalmente, com o aluguel digital, todo o processo ficou mais eficiente.

Em seguida, explicaremos para você a real importância desse movimento, seus benefícios, os desafios e as melhores práticas para fazer a transição da forma certa. Vamos começar?

 

Adeus burocracia

O movimento para digitalização do mercado imobiliário de locação não é novidade, existe há pelo menos cinco anos quando as burocracias exigidas para se alugar um imóvel motivou um empreendedor a criar uma empresa que oferecia o aluguel sem fiador. Nascia ali a CredPago, startup que se tornou referência no Brasil em garantias de aluguel, cujo propósito era facilitar o acesso à moradia através da digitalização das imobiliárias.

Com a CredPago, imobiliária tradicionais do país se transformaram digitalmente ao oferecer toda a jornada de locação de forma online. E o melhor: sem exigir fiador. Principalmente, com o passar dos anos, esse negócio de desburocratizar a locação foi ganhando cada vez mais espaço entre os players do ramo imobiliário e, principalmente, entre os consumidores. Mas, foi no ano passado, forçado pela pandemia, que o aluguel digital se consolidou quase como obrigatório às imobiliárias.

 

Tecnologia impulsionou crescimento das locações de imóveis

Se antes da Covid o aluguel digital era uma saída contra a burocracia, agora é visto como alternativa ágil para quem está em home office, buscando imóveis maiores com conceito aberto e que permitam desenvolver diferentes atividades em um único local. De acordo com o site do Google, houve um crescimento considerável, de 2020 para 2021, nas buscas por imobiliárias (+33,2%), com grande destaque para o termo casas para alugar, o mais procurado do mercado, com um aumento de 668%.

Os impactos negativos na economia não chegaram a afetar o setor de venda e locação de imóveis, segundo o PMI. De acordo com os dados, o número de imóveis usados, vendidos ou alugados, registrou um aumento de 52%, em 2020. Em contraste com o desempenho do mercado imobiliário secundário em 2019. Os contratos com esse tipo imóvel somaram cerca de 44.810 operações em 2020, contra 29.435 no ano anterior.

Com a pandemia e o isolamento social várias mudanças foram feitas no setor imobiliário. Uma delas foi a utilização da tecnologia e dos sistemas virtuais para assinaturas digitais de contratos. Desse modo, tornou os fechamentos de negócios bastante simplificados. Na esteira desse crescimento, imobiliárias que se digitalizaram sem qualquer custo por meio da parceria com a CredPago também comemoraram ótimo desempenho. Maior emissora de garantia de aluguel do país, a CredPago tem apresentado um crescimento exponencial considerável dentro do mercado. Entre março e abril de 2021, a startup registrou sua melhor marca em relação ao número de novos acordos. Com mais de 53.400 novas pessoas impactadas, entre inquilinos e proprietários, a fintech conseguiu ampliar sua carteira de clientes. O resultado foi superior a 135%, em relação ao mesmo período do ano anterior. Dessa forma, registraram seu melhor desempenho em cinco anos de história.

 

A era do aluguel digital

Alugar um imóvel, via de regra, gerava um enorme trabalho no processo de escolha. Como: pesquisar imóveis, visitá-los com corretores, juntar documentos e todo o constrangimento de pedir para alguém ser fiador. Já com o aluguel digital, se o cliente gostar do imóvel, todo o resto do processo é feito online. A começar pela análise instantânea do crédito feita em até 60 segundos por uma inteligência artificial. Esta função só está disponível nas imobiliárias parceiras da CredPago. Para o cliente, basta só apresentar o CPF. Ou seja, não precisa de nenhuma documentação de comprovação de renda, nem a figura do fiador.

Outra facilidade são os contratos que podem ser assinados de forma eletrônica, com validação jurídica. A maneira de se utilizar é bem simples. Basta gerar o contrato na plataforma digital da CredPago e enviar por e-mail para os participantes assinarem em qualquer plataforma, seja pelo celular, tablet ou computador. O processo dispensa a ida até um cartório para fazer o reconhecimento das assinaturas.

 

Soluções rápidas, inovadoras, seguras e eficientes

Como em todos os momentos de crise pelos quais já passamos, essa é uma oportunidade de alcançar um novo público, otimizar o trabalho e colocar a sua imobiliária de vez na era digital.

Se você quiser saber mais a respeito dessa novidade do mercado imobiliário, acesse esse artigo que explicaremos como elas são, como funcionam e o que você pode fazer para não ficar para trás com sua imobiliária tradicional.

Compartilhe esse Artigo

Rosalvo Barreto

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *