A Importância dos Processos de Controle no Setor Imobiliário

Contato
A importância dos processos de controle no setor imobiliário

A Importância dos Processos de Controle no Setor Imobiliário

O que são e porque essa prática é tão necessária

Saber o andamento de uma empresa é valoroso por permitir que mudanças que atitudes sejam tomadas para obter melhoras. Na imobiliária, o controle é necessário também para permitir a visualização de como estão aspectos que indicam a saúde do estabelecimento. Descobrir a importância dos processos de controle no setor imobiliário possibilita implantar esse sistema e fazer as devidas modificações para que o êxito seja maior.

O que são os processos de controle?

Esses são processos por meio dos quais a imobiliária pode entender e armazenar todos os seus dados referentes às suas operações: vendas e locações são controladas por esse sistema, que é acessado sempre que houver necessidade de alguma informação.

 

Manter os processos de controle: mais que incluir na empresa

As imobiliárias precisam alimentar esse controle. Se a imobiliária somente tiver esse processo, mas ele ficar estagnado, sem novos dados e sem atualização, é como se ele não existisse: não há informações a consultar em uma eventual necessidade e não há como fazer uma análise do ritmo em que o negócio está caminhando.

 

Por que esses processos de controle são tão importantes?

A organização é um requisito para que trabalhos diversos obtenham êxito. Quando uma empresa não tem organização, fica mais difícil caminhar com o seu trabalho e também planejar expansões: afinal, se o que se tem está desorganizado, fica complicado aumentar a atuação.

Discutindo sobre a organização da empresa, não se deve pensar somente na organização dos ambientes, mas na organização das transações que passam por ela, inclusive na imobiliária. Tudo o que diz respeito a essas transações precisa ser guardado: nomes, documentos, imóveis que foram alugados, que foram vendidos, por quem, para quem, quando, qual era a situação do imóvel, etc.

Ao ter um sistema de controle, a primeira coisa que a imobiliária percebe é que o trabalho fica mais ágil. Tudo o que se precisa fazer consegue-se de forma mais rápida, facilitando as negociações e reduzindo tempo. A ligação com os clientes também se torna melhor, porque esses clientes observam que o trabalho é sério, é organizado e a imobiliária tem conhecimento do que faz, não se perdendo.

Análise de mercado com os processos de controle

Uma das mais marcantes justificativas para ter um processo de controle é saber, de modo efetivo, como estão as vendas e as locações. Saber que a empresa tem vendido ou tem alugado muito, por alto, não é o bastante: é necessário observar os dados, analisar, saber quando o movimento foi maior, em que região, quando esse movimento caiu e onde.

A imobiliária deve compreender qual tipo de atividade é mais recorrente: a venda ou a locação? Não adianta dizer “a venda”, mas não saber quão mais recorrente é. Às vezes, a diferença é baixa, na prática, sendo mostrada por uma análise dos processos de controle. A imobiliária que não adotou processos de controle precisa fazer isso logo e iniciar suas observações.

 

Compartilhe esse Artigo

Rosalvo Barreto

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *